Iniciada recuperação de nascentes na bacia do córrego que abastece Iporá

08/05/2022
recuperacao-de-nascente-ipora11052022.jpg

Máquinas atuaram ao redor da nascente do Córrego Pires corrigindo erosão. Cerca será feita no local

Uma nova fase pode estar tendo início no que diz respeito ao meio ambiente no município de Iporá. Enfim, ação prática pode ser vista na bacia do córrego que abastece a cidade. 


Nesta quinta-feira, 5, teve início a recuperação de uma das nascentes. O ato inicial foi na nascente do Córrego Pires, ao lado da sede da comunidade do Santo Antônio. 


São vários parceiros nesta ação ambiental na bacia do córrego que abastece Iporá, uma vez que a preocupação com a possibilidade de crise hidríca afetou a muitos, com cada qual agindo para evitar o pior no futuro. 


A Secretaria Municipal de Meio Ambiente, tendo a frente o seu titular Guilherme Bueno, e com pleno apoio do prefeito Naçoitan Leite, toma a inciativa, mas tem ao lado órgãos importantes: Emater, Saneago, UEG, a empresa que atua em soja na região, a Vale Rio, e outros, igualmente interessados em contribuir com as ações. 


A recuperação da nascente do Córrego Pires é um projeto piloto que deve se desdobrar em diversas ações, especialmente em outras muitas nascentes na área da grande bacia do córrego que abastece a cidade.  Escolheu-se esta nascente do Córrego Pires pois a mesma é de manancial significativo na produção de água para o Córrego Santo Antônio e por haver nela uma erosão em consequência das últimas chuvas. Cercar a área de nascente e fazer curva de nível e todo manejo de solo necessário, resolve o problema. Cogita-se também o plantio de mudas na área. Outro motivo para escolher o Córrego Pires como local do projeto piloto de recuperação de nascente é porque ele está ao lado da sede da comunidade do Santo Antônio, onde existe um galpão no qual se pretende se desenvolver parte da programação de um evento de meio ambiente que está sendo pensado. Estar ao lado da ação feita na nascente, simplica a forma de mostrar a todos participantes do futuro evento o que se deve fazer em outros mananciais. 


A recuperação da nascente do Córrego Pires contou com uma ação importante da Emater que cedeu as máquinas para o trabalho de solo. A Saneago está também muito presente nesta inciativa de recuperação ambiental, tendo definido uma intenção de cuidar de 10 nascentes desta mesma bacia. Postes de cercamento e combustível para máquinas são parte do que a Saneago está com intenção de ceder para esta ação ambiental. O Guilherme Bueno, da Secretaria de Meio Ambiente da Prefeitura de Iporá, tem sido dinâmico em manter em diálogo e coesos os vários parceiros em torno de ações na bacia do córrego que abastece Iporá.  Um dos parceiros de muita dedicação é a Universidade Estadual de Goiás (UEG), que tem técnicos e estudos sobre a bacia, com orientações sobre a forma correta de se fazer essas ações de recuperação ambiental. 


Foi na UEG de Iporá que já foram feitas algumas reuniões para se preparar um evento a ser realizado em breve, no qual a bacia do Córregio Pires e o que foi feito na mesma, é objeto de mostra para as futuras ações. Pela Saneago, além de servidores locais, a empresa tem em sua área ambiental em Goiânia, a Gênia Guimarães que tem vindo a Iporá para cuidar do assunto. Segundo ela, a empresa de saneamento privilegiou Iporá como das cidades para recuperação ambiental em área geográfica de captação de água. Pela Saneago em Iporá são entusiastas o Carlos Sérgio Santos (Carlão), diretor regional e o servidor  Paulo Ribeiro Costa, além de equipe.


Outro motivado para a ação na bacia é o vereador Carlos Eduardo Mendes Alencar (Dudu), que nos afirmou que essa juntada de forças, com muitos parceiros será muito importante para se fazer toda a diferença na bacia do córrego. O vereador tem sido autor de matérias legislativas em prol do meio ambiente.  

O que achou dessa Notícia?
15 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

    Comente