ARAGARÇAS: Mulher perde bebê e esposo acusa patrão por falta de assistência

13/10/2021
b87cecc4-e98e-401c-bc0c-5890c3903be413102021.jpg

Uma mulher de 27 anos deu entrada no hospital de Aragarças-GO, na manhã de terça-feira (12/10), com mal-estar que infelizmente resultou num aborto involuntário e a perda de um feto de três meses. Ruth trabalha juntamente com esposo Gildete, de 30 anos, numa fazenda que fica a 30 km de Aragarças na BR-070 sentido a Montes Claros-GO. Eles estão há cinco meses numa fazenda onde Ruth engravidou.


O esposo, Gildete, entrou em contato com a reportagem do site Araguaia Notícia onde relatou que a esposa perdeu o filho por falta de assistência do patrão, ou seja, do proprietário da fazenda. “Nós moramos na fazenda e na sexta-feira, minha esposa passou mal e estivemos com ela aqui no hospital onde foram feitos alguns exames. O médico passou alguns remédios e deu alta para ela”, explica o marido.


E na segunda-feira (11/10), o casal retornou ao hospital para fazer um exame de ultrassom pela manhã e após o procedimento foram liberados e voltaram a fazenda. E por volta da meia-noite de segunda-feira, Ruth voltou a passar mal. O esposo explica que procurou o patrão e pediu para que levasse eles novamente ao hospital.,


O funcionário conta que o patrão, que já estava deitado, não quis se levantar e mandou que o Gildete ligasse para sogra com intuito de conseguir ajuda. E com isso, a mulher ficou na fazenda e ao buscar ajuda no dia seguinte acabou ocorrendo o aborto.


Esse seria o terceiro filho do casal, que já tem um filho de 1 ano e 8 meses e outro de cinco meses. Gildete ponderou que tanto ele como a esposa trabalham há cinco meses nesta fazenda e sem carteira assinada. Ele encerrou a ligação dizendo que vai procurar a polícia para registrar queixa do ocorrido.


Fonte e foto: Araguaia Notícia

O que achou dessa Notícia?
6 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

    Comente