Operação Cerrado intensifica combate à criminalidade

21/08/2021

A Polícia Militar de Goiás lançou, nesta sexta-feira (20), no Quartel do Comando Geral, em Goiânia, a Operação Cerrado, com o objetivo de reduzir ainda mais a criminalidade em todo o Estado. Até o próximo domingo (22), serão reforçadas as ações ostensivas e preventivas em todas as regiões de Goiás.


O trabalho será coordenado pelo Comando de Operações de Cerrado (COC), que engloba o Batalhão Ambiental, Batalhão Rural e o Comando de Operações de Divisas (COD).


“Estamos trabalhando com as nossas três unidades de forma integrada, realizando bloqueios, abordagens, visando, principalmente, retirar armas, drogas, foragidos e recuperar veículos. Estaremos também colocando embarcações em todas as localidades, nas vias fluviais do estado, combatendo também todos os crimes ambientais contra a fauna, flora, pesca predatória e outros que possam ocorrer”, explica o comandante do COC, Coronel Marcelo Granja.


De acordo com o secretário de Estado da Segurança Pública, Rodney Miranda, as ações na zona rural serão um dos principais focos do trabalho integrado. O objetivo é reduzir, cada vez mais, os crimes no campo e garantir tranquilidade à população.


“Historicamente, achava-se que o campo era um local de tranquilidade e paz. Nós reconhecemos primeiro no nosso governo que o problema existia, que os crimes comuns estavam crescendo, assim como a presença das drogas e armas nessas regiões. Então fomos para o enfrentamento”, destacou.


O chefe da pasta atribuiu os bons resultados às diversas medidas que vem sendo adotadas pela atual gestão do Governo de Goiás, que inclui a criação do Batalhão Rural da PMGO, do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) Rural, o reforço das delegacias da Polícia Civil, além de uma atuação conjunta com os produtores rurais. “Estamos conseguindo reverter [o cenário]. Estamos avançando contra a criminalidade que agia no campo, da mesma maneira que estamos fazendo nas outras regiões”, enfatizou.


Segundo o comandante geral da PMGO, Coronel Renato Brum, outro fator responsável pela diminuição dos índices de criminalidade é a maior integração entre as forças de segurança de Goiás. “Graças a nossa liderança, através do secretário Rodney e a integração de todas as forças de segurança do estado, Polícia Militar, Polícia Penal, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Polícia Técnico-Científica. Em cima dessa integração, estamos usando também a inteligência, que nos subsidia de dados, com os quais a gente faz o planejamento necessário e foca em operações como essa”, ressaltou.


Queimadas


Durante o trabalho desempenhado pelos policiais militares na Operação Cerrado, também haverá fiscalização de possíveis incêndios criminosos, que geram grande preocupação com o período de seca. A iniciativa faz parte do combate aos diversos crimes ambientais. “Nós estamos tendo, até por conta desse clima horrível que estamos vivendo, problemas de incêndios, mas em um volume muito menor do que o ano passado. Vamos tentar manter essa expertise”, informou o secretário de Segurança Pública.


Rodney Miranda anunciou ainda a integração da base de dados do Corpo de Bombeiros Militar (CBMGO) com o Centro Integrado de Comando e Controle Rural. A novidade visa diminuir o tempo de resposta em caso de queimadas. “Isso pra que o pessoal que trabalha na Polícia Militar ou dê o alarme [de incêndio] ou ajude no primeiro enfrentamento até que as especializadas, tanto brigadistas como bombeiros, possam chegar”, pontuou. Ao todo, serão empenhados na operação 404 policiais militares, 114 viaturas e seis embarcações.


Secretaria de Segurança Pública- SSP-GO

O que achou dessa Notícia?
3 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

    Comente