Adão Pereira, vivia numa cama. Tinha um grande coração...

15/07/2013
cairo-de-souza-castro-27b.jpg

Publicamos mais um capítulo do livro Peneiras e Bateias, de autoria de Cairo de Souza Castro. Nesta oportunidade Adão Pereira é relembrado. Ele é aquele que andava numa cama. Era um deficiente atuante. Recentemente, seu nome foi dado ao Hospital Municipal de Iporá.

Vamos à leitura:


Respeito ao ser humano; Adão Pereira da Silva é o exemplo da força e da vontade de viver.


Há muitos anos, ele vive em Iporá. Compartilha das tristezas e alegrias da cidade. Sabe muito de muitos, ignora pouco, porém, essa ciência não espalha, dela não abdica, permanece a seu lado, preferindo guardá-la a ter de passá-la adiante, ao conhecimento alheio.


Em tempos idos, quando ainda homem de completa configuração, trabalhador de mancheia, labuta alguma não lhe topava franqueza nem corpo mole com negaceio de fugir em faina pesada, garanhão que era em pasto solto, segundo me noticiam gentes de tais épocas, o tiro lhe endereçado alcançou objetivo premeditado. Bastou um para inutilizar, eternamente, o homem que, agora, tem sua vida tão somente por sobre irrisória maca.


Acentuar que não subsiste, em parte, pela caridade do próximo é procurar uma evasiva fictícia. Não resta dúvida que seus filhos e sua esposa, responsáveis e dignos de confiança, em muito contribuem para o sustento da família, procurando, com isto, amenizar as agruras e as dificuldades que a existência enseja à humanidade. Mesmo assim, é evidente, sua participação merece respaldos de glória.


Adão é sofredor nato. É homem que vive vegetando em pequena cama de rodas, numa única posição. Não vira o corpo, apenas permanece de bruços. A cabeça, o tronco e os membros dos braços e mãos ele os articula com facilidade. As partes da bacia prá baixo estão mortas, inertes, não têm movimento algum. Digno de dó e compaixão. E vêmo-lo, vez por outra, alegre, sorridente, quem sabe uma extravasão de profunda dor que lhe corrói as entranhas.


Infalivelmente, todos os dias Adão visita as portas do Banco do Brasil e do Forum em Iporá. Parece até uma espécie de ritual ou mania lá dele. Segue empurrando as rodas de seu valioso carrinho; às vezes, em certos locais, é necessário que haja auxílio de algum transeunte. Todos que assistem a tal drama sentem a dor cortando o âmago.


Adão não reclama de sua existência. Acho, inclusive, que chegou à conclusão de que é uma quase que remissão de erros cometidos preteritamente. Não sei, não lhe vou perguntar.


Sei de mim que dele tenho muita pena e compaixão. Uma verdadeira lástima o que lhe fizeram, contudo, quem sou eu para julgar atos de um semelhante?


Mas com tudo isso, com o sofrimento atroz que perpetua no íntimo de Adão, com tamanha desdita que lhe carcomeu parte do corpo, na sua insignificante pequenez ante a bonança divina, contudo isso creio que, agora, mais que nunca, Adão é sofredor mas age consoante os ditames das leis de Deus.


Adão é imperfeito de corpo ,é apenas uma parte humana, mas é perfeito de alma, espírito que, após descerrar a massa corpórea que o envolve, encontrará a plenitude para seu atual estado de desassossego. Mais vale o sofredor, a alma pecaminosa, porquanto os louros dos céus lhe surgirão oportunamente. Uma consequência de causa e efeito.


O que achou dessa Notícia?
6 votos
*As manifestações de internautas não representam a opinião deste jornal e são de responsabilidade de quem as emitiu.

3 comentários

  • Lázaro Faleiro Faleiro Miranda 15/07/2013

    Conhecer Adão foi uma dádiva de Deus para mim. Vê-lo em sua cama de rodas, todas as manhãs, na porta do Banco do Brasil, sempre sorridente, esbanjando alegria que contagia, felicidade que invade corações, foi sempre um presente para toda gente que teve o privilégio de conhecê- lo. Adão, exemplo de amor e zelo pela vida! Pessoa querida, por toda uma geração!!!
  • Lázaro Faleiro Faleiro Miranda 15/07/2013

    Conhecer Adão foi uma dádiva de Deus para mim. Vê-lo em sua cama de rodas, todas as manhãs, na porta do Banco do Brasil, sempre sorridente, esbanjando alegria que contagia, felicidade que invade corações, foi sempre um presente para toda gente que teve o privilégio de conhecê- lo. Adão, exemplo de amor e zelo pela vida! Pessoa querida, por toda uma geração!!!
  • Vilton Pereira da Silva 15/07/2013

    O homem é o resultado de suas ações. Literalmente. Assim, ele terá seu nome lembrado na história de acordo com aquilo que produziu. Tenho o maior orgulho de me apresentar como filho do Adão Pereira, Adão do Carrinho, Adão Aleijado (como muitos o conheciam). Ele honrou a sua existência através de práticas constantes no exercício pleno do bem. Amava incondicionalmente as pessoas, a ponto de nem mesmo odiar a quem lhe causou o mal. Foram 26 longos anos deitados sobre uma maca, numa mesma posição. Não me lembro de vê-lo mal humorado, sendo sua alegria e vontade de viver e servir algumas de suas marcas. O amigo e escritor Cairo Castro, a quem tanto admirava, expressou de forma impressionante a figura desse homem do povo, pessoa simples, pai de família exemplar e verdadeiro cidadão que deixou um grande legado para todos com quem conviveu aos longo dos seus 53 anos de vida. Quantas saudades!!!

Comente